Cotação do mercado de criptoativos nas últimas 24 horas. Visualizar todos os criptoativos disponíveis Temos um presentão pra você, descubra.
Cotação do mercado de criptoativos nas últimas 24 horas. Visualizar todos os criptoativos disponíveis Temos um presentão pra você, descubra.
Aqui você pode ganhar dinheiro e ainda se promover.
Saiba +

Por que o supremacismo é uma atitude burra

Compartilhar
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

0
(0)

O hegemonista é o indivíduo que pensa que tudo no mundo é colorido com crayon e purpurina, por que ele nasceu num lugar onde ele é favorecido por uma determinada cultura, e então quando os direitos justnaturais falam mais alto, ele surta achando que estão destruindo o país dele, inventa até teorias conspiratórios como o plano Kalergi, pra tentar justificar agredir e matar em nome de uma causa coletivista que é contra um “opressor”.

Quando está em desvantagem, ele é racialista, ele surge com a desculpa de que tudo o que o “povo dele” quer é que as raças não se misturem, “só isso”.

Depois que ele cresce em número e influência política, ele se esquece do racialismo “paz e amor” e começa a ser um racista 100% puritano, é quando aqueles da causa dele começam a matar em nome da causa.

Como a natureza humana é matemática, sendo a matemática incapaz de reconhecer ideologias estúpidas (e toda ideologia é estúpida), na ação humana predomina que indivíduos naturalmente possuem o direito de secessão, que basicamente é a capacidade, e a vontade, de se desassociar de indivíduos, situações e lugares que não estejam lhe agradando.

Pessoas de outras culturas começam a imigrar para a região onde ele mora, disso surge toda espécie de conflito que no final irá resultar na perda da liberdade dos racistas e na ascensão dos oprimidos, esses que por sua vez, cedo ou tarde, tornar-se-hão os próximo opressores, ou seja: vai começar tudo de novo. Tem-se então dois ou mais lados que estão sempre brigando e se prejudicando de todas as formas possíveis e até inimagináveis, enquanto o agente intervencionista (o Estado) apenas se beneficia disso, ao ponto em que chega uma hora que todos os indivíduos perderam as liberdades individuais, pois agora precisam obedecer ao grande irmão sob qualquer hipótese.

É um ciclo vicioso que só terá fim quando seres humanos aprenderem a enxergar uns aos outros como aquilo que eles são: Seres humanos. Apesar de também ter problemas sociais, a Ásia conseguiu resolver esse problema (mesmo que parcialmente), e fez isso através da filosofia, mas não a filosofia ocidental que, tirando o estoicismo, apenas forma indivíduos vaidosos (e isso também vale para as religiões ocidentais, com exceção do espiritismo e parcialmente o catolicismo. A Ásia fez isso através da filosofia oriental que teve um foco verdadeiro no indivíduo e em como eliminar os conflitos nas relações humanas, como é o caso da filosofia Yoga e do budismo, onde o budismo trata de questões psicológicas e o Yoga até trata do lado psicológico, porém, com mais ênfase no fator unidade (espiritualidade).

O que você achou disso?

Clique nas estrelas

Média da classificação 0 / 5. Número de votos: 0

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.


Compartilhar
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

0 Comments

Leave a Reply

XHTML: You can use these tags: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

DMCA.com Protection Status