Cotação do mercado de criptoativos nas últimas 24 horas. Visualizar todos os criptoativos disponíveis Temos um presentão pra você, descubra.
Cotação do mercado de criptoativos nas últimas 24 horas. Visualizar todos os criptoativos disponíveis Temos um presentão pra você, descubra.
Aqui você se promover e ainda pode ganhar dinheiro.
Saiba +

O quão grave é o hedonismo?

Compartilhar: 
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

0
(0)
Antes que você comece a ler este artigo, quero dizer que a pessoa que eu respondi, Cláudia de Souza, me bloqueou, portanto, todo e qualquer argumento que ela fizer se referindo a mim, mesmo que de forma indireta, ela está batendo num “cavalo morto”, pois eu estou impossibilitado de respondê-la. Link para o comentário dela https://www.facebook.com/permalink.php?story_fbid=935858433605169&id=324113108113041&comment_id=936263946897951
Como funciona esse negócio de bloquear quem discorda de você? Deixem ela no vácuo, que é o que ela merece.
mas antes de começarmos, vou citar o texto em questão:
O VÍCIO ESPIRITUAL DA MASTURBAÇÃO – CRIADOURO DE DEMÔNIOS
Caros peregrinos. 
Hoje me deparei com uma postagem no face e em comparação a uma obra hindu, cuja leitura foi edificadora, surgiu a idéia para este artigo
Essa obra hindu aborda a forma como criamos demônios ou Devil. E a postagem cita a criação de incubus e sucubus. 
É esse tema que abordarei, indo direto ao ponto central que é o infrassexo e o vício espiritual da masturbação solitária.
O vício espiritual de se masturbar é muitíssimo prejudicial ao desenvolvimento trino do homem (corpo, alma e espírito).
Masturbar-se esgota e danifica os centros sutis energéticos da máquina humana.
A masturbação é um ato infrassexual solitário, que cria demônios através imaginação mental de fantasias eróticas (mesmo usando revistas e videos pornôs da internet, há a criação mental da união pessoal com a fantasia).
Conforme os nossos avatares do passado nos ensinaram, a energia sexual humana é criadora, tanto no homem quanto na mulher. 
Sendo assim, ao se masturbar, cria-se mentalmente entidades tenebrosas e obsessoras que alimentadas com o fluído divino do sexo, ganham vida própria e passam a obsediar o masturbador, despertando os desejos mais luxuriosos que o induzem a continuar se auto excitando, se masturbando e sustentando a vida daqueles cascões astrais que ele mesmo criou solitariamente.
Tais cascões e larvas astrais foram denominados pelos mestres ancestrais de incúbos e súcubos. 
A masturbação, masculina ou feminina, solitaria ou em grupo, é a maior fonte criadora de demônios, pois algumas doutrinas secretas hindus nos ensinam que após sete anos alimentando esses seres astrais com o vício masturbatório, faz a larva astral se tornar num Devi ou Devil imortal, chamado Ravana ou Raxasa, aquele que não pode ser mais destruído pelos deuses e que consomem o homem até destruir sua alma.
Além disso, a masturbanção é um desperdício de energia sexual, que prejuduca a esfera do corpo físico, esfera emocional e mental. 
Fisicamente, quando o homem ou a mulher goza através da masturbação, os espasmos orgásticos produzem movimentos peristálticos (involuntários) de sucção, absorvendo através do penis ou vagina o ar úmido que passa diretamente à glandula sexual (glândulas de Skene nas mulheres e Glândula de Cowper nos homens), depois ao sistema linfático, e depois chega ao cérebro. 
No cérebro produzirá um choque térmico e espaços frios entre os neurônios e as células cerebrais, afetando a capacidade cerebral de pensar e raciocinar.
Em síntese, o masturbador torna-se num animal estupido, egoista e idiota. 
Masturbar-se leva: 
– ao isolamento;
– rechaço ao SEXO NORMAL (buscando perversões proibidas que sua mente já arquitetou e sem a qual não sente mais excitação);
– esgotamento cerebral, idiotice e com o tempo o mal de Alzheimer;
– cansaço ou esgotamento físico, fadiga, falta de ânimo e enfraquecimento da vontade para concretizar um projeto ou mesmo uma leitura;
– a ejaculação precoce;
– a impotência psico-sexual;
– poluções noturnas com sonhos depravados;
-a dependência psicológica da masturbação para sentir-se pleno e feliz;
– envelhecimento;
– atrofia a glândula pineal;
– cansaço nas pernas;
– diminuição do magnetismo pessoal, ao invés de atrativo, se torna repulsivo às mulheres ou aos homens;
– por falta de energia sexual que antes era cristalizada em fósforo que melhoram o travalho dos neurônios, cria-se cartilagem e carne esponjosa;
– constante sentimento de frustração diárias;
– constante estado de depressão;
– problemas no sistema nervoso, com espasmos musculares involuntários e doenças como o mal de Parkinson;
– fecundação de fetos fracos e crianças recém-nascidas com corpo físico debilitado;
– doenças degenerativas em geral;
A fantasia erótica produz impotência psico-sexual fazendo com que as mulheres lubrifiquem menos a vulva e os homens tenham ereções curtas.
O homem pode até ficar com uma ereção vigorosa e a mulher com uma lubrificação exacerbada antes da relação (preliminares), mas no instante em que vão realizar a conexão do falo dentro da vulva, e também durante o ato sexual, a ereção diminui e o falo perde a rigidez; a mulher seca e a vulva se contrai; disso nasce psicologicamente o mais horrível estado de desespero íntimo.
Ambos os masturbadores vivem uma fantasia erotica que nada tem haver com o ato sexual real, pois tudo o que vivem são as perversões sexuais da sua mente.
O calor corporal, o sabor, o toque e o cheiro dos parceiros perdem espaço para as ações mentais do incubus e sucubus.
Durante o sexo, o casal fica confuso e ambos não são capazes de ter uma resposta.
No final preferem chegar ao climax através do sexo oral.
Quem nunca passou por essa experiência, que atire a primeira pedra!
Quem ainda vive estes tipos de situações, quem ainda sofre do vício da masturbação sob a influência de incubus e sucubus, caso este vício não tenha suplantado os sete anos, tenho uma solução simples que não necessitará de nenhum ritual de banimento e exorcismo (que é um ritual necessário aqueles que já criaram seus demonios imortais Ravana ou Raxasa).
Siga o seguinte processo:
– Sempre quando sentir desejo de se masturbar, tome um banho rapido com água fria, pois os elementais da água afastam os incubus e sucubus;
– Evite conversar com pessoas tipo luxuriosas, que só falam sobre sexo;
– Não veja imagens ou revistas pornográficas;
– Evite lugares, casas noturnas que tenham bebidas e músicas que incitem o desejo sexual; Quer sair, vá em restaurantes e pizzarias, ambientes mais familiares;
– O carnaval acabou pra você. Faça retiro espiritual nesse período ou algum tipo de pratica espiritual como novena;
– Para acalmar e controlar a sua Kundalini (ENERGIA SEXUAL) pratique PRANAYAMA ou outro tipo de YOGA..
– Caminhar pela natureza sozinho, enxergando o sagrado nas matas, no céu, nos riachos, etc.
– respirar o ar puro, tomar água pura e fazer pranas de manhã.
Cabe a você mesmo sair dessa sua triste e débil condição sexual, a qual te faz cair em frustações e a gastar fortunas com remédios e utensílios de sexshop para alcançar a satisfação das suas animalescas paixões sexuais.
O ser humano deve sair da infrassexualidade degeneradora e passar para a sagrada e divina suprassexualidade, que deve ser e é regeneradora.
A CASTIDADE não é abstinência do sexo, mas abster de tudo que é inferior, animal, profano, promíscuo, depravado e satânico.
Eu apenas indico o caminho, mas é você quem deve dar o primeiro passo rumo a união alquimica do casamento perfeito das almas gêmeas em MAITHUNA.
Da mesma forma que tu buscas intensidade, perfeição, prioridade e exclusividade no amor da sua alma gêmea, ela também espera isto de você.
Maria não foi qualificada como virgem atoa, pois o FOGO SAGRADO KUNDALINI QUE DEVE GERAR O CRISTO EM VOCÊ TAMBÉM DEVE SER PURO E VIRGINAL.
.•. Philosophus Velado

Eis que alguém comenta:
Então, vamos lá : como crítica na leitura, e indo pela ciência, tem referências científicas? Se há explicações orgânicas, creio q deveria tê-las. N sou conhecedora da filosofia hindu, porém o q posso dizer, é q nos evangelhos apócrifos e Tb na bíblia protestante, Maria teve filhos, além de Jesus, o termo virgem seria uma castidade criada ao longo dos tempos…
Sim, let’s go.

Eu posso dar uma explicação lógica pra isso, porém, digo que na comunidade científica eu não me lembro de já ter visto um único artigo sobre o assunto, a não ser em ambientes descentralizados, por que fazer as pessoas largarem esse hábito não da lucro. Logo, pedir fontes científicas é algo complicado, pois ambos os campos da medicina e da psicologia são centralizados no Estado, portanto, coisas como estudos de universidades nunca são publicadas sem o aval de algum tipo de organização ou agência estatal.

Na postagem tem muito misticismo envolvido, mas a gente tem que levar em consideração que na época em que essas coisas foram descobertas isso era a forma que eles tinham para fazerem as explicações, portanto, olhando de um ponto de vista lógico, eles não estão errados, basta a gente interpretar as coisas como metáforas.

Como é que surge um vício? Um vício surge através da repetição de um hábito. No processo de neuroplasticidade o cérebro muda ao ponto do indivíduo aceitar o hábito como normal, ocorre então o apego às sensações que surge do hábito, é um processo chamado de Wiring, não sei exatamente se há uma tradução ideal para o português, mas basicamente as conexões cerebrais mudam.

O cérebro libera uma certa quantidade de dopamina quando a pessoa atinge o clímax, porém, como há o processo de Wiring, o cérebro passa a precisar cada vez mais de estímulos mais pesados “para chegar lá”, eis que surge o vício, ou hábito destrutivo se preferir, primeiro a pessoa estava lá no bem bom com uma foto de uma nobre donzela saltitante em poucos trajes, de repente ta assistindo uma “peaça teatral” de 3 anões, uma girafa e a bruxa do 71 com o Silvio Santos. Isso inclusive é algo responsável por muitas pessoas estarem se tornando homossexuais, sim, é um transtorno chamado de HOCD. Não se admira hajam 39948332 gêneros hoje em dia.

Tem um outro detalhe: não é apenas o vício em PMO (pesquise) que causa esse processo, o vício sexual também. O cérebro não tem como saber se uma experiência está sendo real ou falsa, ele apenas aceita os estímulos, logo, também vale para o ato entre duas pessoas se ambos exagerarem, tipo fazer todo santo dia, mais de uma vez por dia, vicia. Eu sei que muita gente não gosta de religião, mas eu não consigo deixar de citar Coríntios 7, quando Paulo diz que o casal deve entregar-se um ao outro quando um sentir vontade, mas depois devem voltar-se em orações para que Satanás não os tente. Interpretemos Satanás como o processo de wiring que leva a pessoa à buscar por coisas “mais fortes”: o vício. Já as orações a gente pode ver assim:

Quando você ora, reza ou medita, seus níveis de stress baixam, e quanto mais você faz isso, mais zen você se torna, assim você acaba necessitando cada vez menos de sexo e PMO, pois esses últimos funcionam como válvula de escape. Vale lembrar que ter uma dieta balanceada e praticar atividades físicas também ajuda muito.

Voltando ao ato, acontece que quanto mais o casal faz, mais se torna necessário ter estímulos mais pesados para atingir o clímax a cada novo ato, logo, ocorre aquilo que muita gente já sabe: um enjoa da cara do outro. É por isso que tem casamentos em que as pessoas nem se encostam mais, por que fizeram tanto, mas tanto, que se enjoaram um do outro, agora foram buscar estímulos fora do casamento, seja através de relações extraconjugais ou através de estímulos artificiais (PMO), também há outras formas de estímulos, como o vício em álcool e comida. Se você ta sempre gastando sua energia, por assim dizer, com qualquer outra pessoa, ou coisa, e não com a pessoa que está casada/namorando contigo, você se torna menos atraente para a pessoa e vice-versa. Posso dizer por experiência própria, muito tempo atrás me relacionei com uma mulher que era tão viciada na coisa que eu comecei a sentir nojo dela, e esse foi um dos motivos pelos quais eu larguei a relação, e eu juro que eu gostava dela, mas não sabia explicar por que eu sentia nojo dela, mas de outras mulheres em outros relacionamentos eu não cheguei a senti. É inconsciente, eu me sentia sujo e drenado por causa dela, fraco e com nojo, foi indo eu vi que não era uma relação de excessos que eu queria, eu queria ter um pouco mais de conexão, por assim dizer, mais amizade, por que a vida não é só sexo, claro que sexo é ótimo, mas eu não sou um animal. O sentimento inconsciente de repulsa é algo que ocorre para ambos os lados, talvez seja a forma que a natureza encontra para preservar a espécie.

Então basicamente o mal está no fato de um dos lados, ou ambos, se perderem num hábito que é uma espiral. Não há problema algum em um se entregar ao outro, porém, tudo precisa de equilíbrio. No caso do PMO eu poderia dizer que é a mesma coisa. Eu não vou ser purista e dizer “Ah, nunca faça isso, por que isso é terrível”, não, eu já fiz isso por causa do celibato voluntário e percebi que isso é um engodo. Se a pessoa busca uma vida de purificação total da mente, o que os católicos chamam de santidade, os budistas chamam de caminho da iluminação (enfim, cada filosofia da um nome), ela deve absolutamente ficar longe de toda e qualquer experiência sexual, inclusive limitar relações com o sexo oposto (ou com o mesmo sexo, se for homossexual), mas isso é uma escolha pessoal e seríssima, isso não deve servir de via de regra para todo mundo. Em qualquer outro caso, ela deve buscar um equilíbrio na vida, e uma das formas de se fazer isso é entrando em um relacionamento, mas mantendo uma vida mútua de meditação, oração e atividades produtivas. Os religiosos e os monges exageram na questão do celibato por que os benefícios do celibato são muitos e eles acabam se apegando a tais benefícios. Eu não os culpo por quererem ser assim, porém, eles levam as coisas a ferro e fogo. Deixando o aspecto espiritual de lado (já que estou escrevendo esse texto pra poder dar uma explicação lógica pra coisa), estes são alguns dos benefícios do celibato voluntário:

– Voz mais profunda (no caso da mulher uma voz mais dócil e feminina).
– Ganho de massa muscular e melhorias no treino de musculação.
– Clareza mental.
– Cabelos mais fortes, queda de cabelo para (claro, se a pessoa já não tiver uma predisposição genética ou alguma doença que cause queda de cabelo).
– Melhora a pele e os olhos.
– Aumento de confiança / melhor contato nos olhos.
– Ansiedade Social desaparece.
– Depressão desaparece (mas no processo de abstinência ela volta por um tempo, por que o cérebro está se “curando”).
– A pessoa parece estar mais atraente (de repente parece que tem algo novo na pessoa).
– Melhor temperamento (em casos extremos a pessoa parece um monge).
– Ganho de força.
– Mais pique para lidar com as tarefas do dia-a-dia.
– Vontade de fazer coisas no mundo real (a pessoa enjoa de internet e conforto)

Dentre outros. Vou deixar uma lista aqui com inúmeros relatos:
https://www.yourbrainonporn.com/pt/rebooting-porn-use-faqs/what-benefits-do-people-see-as-they-reboot/physiological-benefits-reported-by-men-eliminating-pmo/

Como os religiosos levam tudo para o lado místico, quando eles perdem esses benefícios eles começam a atribuir os erros deles à entidades malignas, que na realidade não passam de alucinações. Os erros são deles mesmos, são eles que estão criando uma experiência ruim nas vidas deles e eles devem reconhecer isso. Botar a culpa em demônios é também uma válvula de escape. Se a pessoa recaiu, ela tem que reconhecer que isso foi culpa dela, exclusivamente.

No caso do homem os benefícios vem da retenção seminal, já com a mulher é diferente, o que ela tem ela vai perder de qualquer jeito (na ovulação), porém, isso não a isenta da parte psicológica, ela também precisa buscar um equilíbrio pra não acabar entrando num vício. Quando ela entra no vício ela se torna uma pessoa insensível, enquanto que o homem por ter uma energia finita não aguenta ter muitas parceiras (por que esse estilo de vida cansa), a mulher é diferente, ela não apenas acaba tendo múltiplos parceiros, como ela também vai trocar de parceiros frequentemente. O homem vai sim querer ter parceiras diferentes ocasionalmente, mas ele não é como a mulher que consegue realizar atos sexuais constantes, ele se cansa muito quando perde o semen, enquanto que no caso da mulher, quanto mais ela faz com múltiplas e novas pessoas, mais insaciável ela se torna, sem contar que em ambos os casos a pessoa fica cada vez mais “perturbada” psicologicamente, mas com a mulher é pior, devido ao período menstrual e as múltiplas flutuações de humor as quais ela está mais suscetível do que homem, já que mulheres são muito mais sensíveis.



A frieza e a perturbação mental que vem de tais vícios acaba afastando as pessoas umas das outras, cria-se então uma sociedade onde a busca pela satisfação dos desejos se torna uma obsessão, e nisso vale tudo, inclusive mentir, ludibriar e até matar. A tal coisa da-se o nome de hedonismo, e nenhuma civilização que adotou o hedonismo como parte de sua cultura sobreviveu, como exemplo disso temos o império romano, erguido da glória, ruiu miseravelmente devido a degeneração. E o que dizer sobre a Babilônia? Quando os seres humanos preservam algum nível de celibato que seja minimamente aceitável, as pessoas se veem compelidas a terem relações saudáveis, a serem produtivas, a praticarem hobbies, a criarem arte, a ajudarem os outros, dentre várias outras coisas que se tornam praticamente impossíveis em uma sociedade hedonista, pois se está todo mundo só pensando no aspecto biológico, extremamente identificado com o corpo, por que se importar com algo mais? Pra que ajudar os outros? Pra que criar arte? Pra que escrever um livro? Pra que criar música de qualidade? Uma sociedade hedonista não faz outra coisa se não tentar satisfazer o aspecto biológico e isso se reflete em tudo, até mesmo em ambientes religiosos, pois as coisas que acontecem nos bastidores de muitas igrejas (principalmente as protestantes) muita gente não conta (ou nega).

Então como pode observar, o problema não é se tem uma religião ou outra dizendo que há demônios, há pecado, que pessoas vão para o inferno, etc, o negócio é principalmente uma questão de logística. Levar um estilo de vida hedonista é completamente contraproducente para o indivíduo e para o grupo (sociedade) como um todo. Vou citar aqui uma parte do livro “Democracia, o Deus que falhou”, de Hans-Hermann Hoppe (vale ressaltar que tem uma parte extremista que vou comentar depois):
Não pode haver tolerância para com os democratas e os comunistas em uma ordem social libertária. Eles terão de ser fisicamente separados e expulsos da sociedade. Da mesma forma, em uma aliança fundada com a finalidade de proteger a família e os clãs, não pode haver tolerância para com aqueles que habitualmente promovem estilos de vida incompatíveis com esse objetivo. Eles – os defensores de estilos de vida alternativos, avessos à família e a tudo que é centrado no parentesco (como, por exemplo, o hedonismo, o parasitismo, o culto da natureza e do meio ambiente, a homossexualidade ou o comunismo) – terão de ser também removidos fisicamente da sociedade para que se preserve a ordem libertária.” […]
– p. 255
Sim, ele tem uma visão extremista, inclusive chegando a citar homossexualidade como algo negativo, logo, digo que não concordo com essa parte, porém, a prática do hedonismo em si (independentemente de orientação sexual) realmente é um perigo para a sociedade como um todo, as outras coisas mencionadas também são perigosas, pois atacam a individualidade, transformam o ser humano em um objeto sem valor.

Bem, eu não falei tudo o que há para falar, mas creio que esse texto enorme já seja o suficiente para explicar os Pra Quês e os Por Quês.

Para resumir o texto: o ser humano precisa buscar uma vida elevada, com um propósito que seja maior do que o de satisfazer suas necessidades biológicas, para que assim as relações humanas sejam harmoniosas e saudáveis. A prática do hedonismo reflete-se inclusive na questão da preservação ambiental, pois em tal sociedade as pessoas não estão nem aí para nada, tudo tornar-se superficial, veja o que aconteceu com o estou da barragem em Brumadinho em 2019, a Vale vai devolver as vidas que foram perdidas? Não vai, e mesmo assim a Vale ainda está aí firme e forte, operante, por acaso alguém tentou algo contra ela? Houve alguma mobilização nacional para responsabilizar a Vale pelo ocorrido? umas 50 mil pessoas atearam fogo na Vale? Não teve nada disso, mas em uma sociedade séria teria.

As pessoas estão preocupadas demais em viver uma vida de excessos, sem propósito e sem valores morais e éticos. É à esse ponto em que chega o vício em PMO e o vício sexual, é algo completamente nocivo e contraproducente para uma civilização.

No mais, estamos no século 21 e as pessoas precisam de explicações lógicas para saberem por que determinados comportamentos são perigosos. Chega de ficar falando em demônios, já deu, ninguém liga pra essas porcarias.
nismo?

O que você achou disso?

Clique nas estrelas

Média da classificação 0 / 5. Número de votos: 0

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

Curtiu o conteúdo?

Que tal deixar de comer um pastel só por hoje e doar o dinheiro para os colaboradores? Vamos lá, eles merecem. 😎

Pessoas que tornaram esse conteúdo possível:

    Você também poderá se interessar por:

    Por que você não deve pagar escolas de idiomas (E como fazer para estudar)

    Compressão do tempo (Na sua vida)

    i5-10400F, AMD Ryzen 5 3600X, i5-9400f ou AMD Ryzen 5 3600?

    Demonstrativo: Background animado em CSS3, com loop infinito

    Afinal de contas, o que significa Uai?

    O que são nichos de mercado, por Wallace Vianna

    Descubra como sobreviver a grande depressão de 2020 que vai suceder o Corona Vírus COVID-19


    Compartilhar: 
    •  
    •  
    •  
    •  
    •  
    •  
    •  
    •  
    •  
    •  
    •  
    •  

    0 Comments

    Leave a Reply

    XHTML: You can use these tags: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

    DMCA.com Protection Status