Avaliação do Usuário

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa
 
Tweetar

Devemos definir o que é o casamento, qual a função do casamento na sociedade enquanto instituição, olhemos o modelo de família tradicional judaico-cristã, com quais valores ela contribui para a formação do indivíduo (Filho ou filha)? Sabemos que homens e mulheres são diferentes por natureza, e não é nem preciso olhar o lado biológico pra entender isso, a própria história da humanidade nos prova isso, todas as civilizações foram erguidas e mantidas por homens, todas as instituições e suas estruturas criadas e mantidas por homens, até mesmo os direitos de todos os grupos da sociedade são mantidos por homens, sejam esses homens pessoas honestas ou não, basta lembrarmos que foram os Rockfellers quem financiaram a liberação feminina (Ver fontes no final do artigo) enquanto que as mulheres sempre exerceram com excelência funções de cunho familiar.

Mulheres são muito mais emocionais do que os homens e homens são bem menos emocionais e mais racionais, e o que isso significa? Enquanto mulheres são emocionalmente mais fortes do que os homens, os homens são melhores para contextos de liderança, onde é necessário tomar atitudes que muitas vezes são atitudes de risco, enquanto que a mulher quando vai tomar uma atitude radical a respeito de algo, ela primeiro analisa todas as possibilidades e ela não toma enquanto ela não estiver 100% segura disso, ou você nunca viu sua amiga que só largou um emprego depois que ela já tinha outro? *EXEMPLO*

Dessa forma cada lado tem seu jeito de educar os filhos, enquanto que o pai pode ensinar aos filhos uma postura mais proativa e agressiva em relação aos problemas da vida, a mãe pode ensinar uma postura mais amável e empática (Apenas um exemplo), isso partindo de características únicas de cada sexo.

O casal heterossexual é a melhor opção para a educação dos filhos se quisermos que a sociedade ocidental não colida (O que não significa que outros tipos de casais não possam dar uma boa educação para os filhos), mas o simples fato de serem um casal heterossexual não é o suficiente.




Vejamos a questão cultural, vou pegar o cristianismo por que não entendo nada de judaísmo, o cristianismo ensina a caridade (Dar sem interesse de receber em troca), ensina o valor do trabalho honesto, ensina a amar incondicionalmente, ensina a respeitar os pais, ensina a respeito da união entre as pessoas em prol de um ideal maior, enfim, N coisas. Agora... o que uma família sem base ética e moral ensina? Ah existem famílias ateístas com base ética e moral? Sim, mas são quantas e de onde vem esses valores (Origem)?

Sei que existem falhas no cristianismo também, mas essas são distorções do cristianismo feitas por pessoas fanáticas e devem ser debatidas. Por exemplo, vou falar de algo que nem faz parte do cristianismo, mas muita gente pensa que faz, não faz por que está no antigo testamento (Antes de Cristo):

"Quando também um homem se deitar com outro homem, como com mulher, ambos fizeram abominação; certamente morrerão; o seu sangue será sobre eles." Levitico 20:13

"Com homem não te deitarás, como se fosse mulher; abominação é;" Levitico 18:22

Agora usemos de hermenêutica para interpretarmos essas passagens bíblicas, não tenho interesse algum em virar para o lado místico, então se você for ateu ou agnóstico pode continuar lendo tranquilo. :)

Vamos ver isso então:

Ao meu ver o que ambas as passagens querem dizer é que pessoas do mesmo sexo não se reproduzem e também tem a questão daquelas coisas que só podem ser passadas para frente (Caso o casal tenha filhos) por um casal heterossexual.

A morte aqui pode ser interpretada como o casal homossexual que nunca terá filhos que sejam frutos do coito dos dois. Por outro lado, se olharmos a baboseira da ideologia de gênero, que por sinal não tem amparo científico, onde temos um casal em que a mulher se considera homem e o homem se considera mulher, poderemos até termos um casal que poderá se reproduzir, mas e a questão dos valores a serem passados adiante?

Então fica aqui a pergunta, casais não-heterossexuais e sem uma base religiosa devem ter os mesmos ou até mais direitos do que uma família tradicional ocidental? É uma pergunta, não uma afirmação.

Existem estudos científicos sérios e não financiados por governos tendenciosos que comprovam que tais famílias não-heterossexuais são mais eficientes na educação dos filhos do que o modelo tradicional? Simplesmente por que tais direitos são dados pelo Estado, e nada vem de graça, alguém sempre paga a conta (E também o parto).

E não me entenda a mal, eu não excluo pais e mães solteiras, nem casais ateístas ou de outras religiões que não sejam a judia e a cristã (Lembrando que estou falando do mundo ocidental, ou seja, no caso do Budismo por exemplo eu reconheço que ele também teve e tem um papel muito importante em países como o Japão). A questão aqui é que é tudo muito subjetivo quando se trata do assunto de jogar o Estado no meio das coisas.

Por que não há debates sérios acerca desse assunto em ambientes como universidades e demais instituições? Por que o mundo ocidental resolveu tomar esse rumo de "Igualdade" forçada, passando por cima da própria história, por cima da lógica e hoje desafiando até mesmo a própria natureza humana?

Nenhuma sociedade jamais se sustentou com o relativismo moral, e tudo indica que a sociedade ocidental está caminhando rumo à própria ruína, pois resolve trocar a razão pela emoção.

Já vi argumentos dizendo que jovens criados por casais homossexuais costumam ser mais Well-formed (Indivíduos mais educados e de melhor compostura) do que os criados pro famílias tradicionais, mas isso não é óbvio??? Porém, quantos pais gays falam para o filho quebrar a cara do valentão que fica pegando no pé dele na escola? Ou quantas mães gays falam para a filha que ela pode ser feliz ao lado de um homem se ela for colaborativa a ele e ele for um bom homem de família?

Ou quantos pais gays conseguem falar coisas de mulheres com as filhas ou mães gays conseguem ensinar coisas de homem aos filhos? Sim eu utilizo esses argumentos, pois não sou hipócrita ao ponto de acreditar que os sexos (E não porcaria de gênero) são iguais, quando a própria neurociência prova que não são.

De que forma casais não-heterossexuais, pais solteiros e mães solteiras, enfim qualquer modelo de família que fuja do tradicional, contribuem para a criação de um indivíduo que seja o mínimo possível dependente do Estado e que será capaz de defender o próprio país de ameaças externas se e quando for necessário, seja isso culturalmente através do nacionalismo, ou seja isso através de conflitos armados? O mesmo vale para ameaças internas.

A minha última pergunta é: É muito fácil sair por aí berrando aos quatro ventos, exigindo que o Estado dê e garanta direitos (E o direito de um começa onde acaba o do outro), mas e quando O Estado tornar-se o vilão da história, como está acontecendo no mundo ocidental hoje, quem estará preparado para combatê-lo?

Fontes e leituras adicionais:
Journal: Transgenderism ‘Not Supported By Scientific Evidence’
~ Special Report ~ Sexuality and Gender Findings from the Biological, Psychological, and Social Sciences Lawrence S. Mayer, M.B., M.S., Ph.D. Paul R. McHugh, M.D.
NOVA ORDEM MUNDIAL, ROCKEFELLER E A LIBERAÇÃO FEMININA
Study: The Brains Of Men And Women Are Different...With A Few Major Caveats
Male and female brains wired differently, scans reveal
Two minds The cognitive differences between men and women
New Study Shows Children Fare Better in Traditional Mother-Father Families
Marriage and Family in Western Civilization
Marxist Critical Theory: Why The Traditional Family Is Disintegrating

Mais fontes interessantes:
Is Moral Relativism the Root of Cultural Collapse?
The Architects of Western Decline - A Study on the Frankfurt School and Cultural Marxism - Esse vídeo é constantemente censurado no YouTube. Caso ele não esteja disponível, pesquise pelo título no Google.




Curtiu? Conte para os seus amigos:  
Mulher de sucesso
63 Ebooks feitos para o seu sucesso + Loja virtual com guia de instalação e configuração + Bonus. Mais de 14.356 pessoas já assinaram!
Insira seu nome e email para receber os links de Download:

Conheça o autor
Matheus Lopes
Author: Matheus Lopes
Sobre o autor
Autor principal do Lucre Bem, Matheus tem como objetivo principal trazer para você todas as formas de empreendedorismo, renda extra, marketing e publicidade para que você possa iniciar seu negócio na internet ou fora dela. Aqui no lucrebem.com.br você também encontrará artigos sobre games, política, retro-games e pescaria.

 
Veja Também:

Infelizmente não há nenhum conteúdo relacionado ao artigo desta página.