"O sucesso só será seu quando você desejá-lo mais do que deseja respirar."
×

Aviso

Please enter your DISQUS subdomain in order to use the 'Disqus Comments (for Joomla)' plugin. If you don't have a DISQUS account, register for one here
nova vida

Avaliação do Usuário

Estrela ativaEstrela ativaEstrela ativaEstrela ativaEstrela ativa
 
Tweetar

Estudar é bom, sem os estudos não teríamos base para começar nada na vida, seria ruim até mesmo para a nossa vida pessoal e social, mas o problema não são os estudos em si, e sim o que os professores e diretores de escolas e faculdades “implantam” nas mentes dos estudantes.

Ensinam coisas absurdas, e o pior é que os estudantes e famílias desses estudantes absorvem essas coisas, achando que elas são reais e que possuem algum tipo de virtude, muito pelo contrário, são pecados mortais, que irão até mesmo impedir que o estudante leve uma vida próspera e feliz um dia.



1 – ESTUDE BASTANTE PARA SER ALGUÉM NA VIDA

Conheço pessoas que mal concluíram o Ensino Médio e que hoje são alguém na vida, são empreendedores natos. Lógico, se para você, ser alguém na vida significa ser o defunto mais inteligente do cemitério, tudo bem, vá por esse caminho, por outro lado, se o que você busca é sucesso, você não precisa levar esse conselho a sério.

Observe que não estou lhe dizendo para deixar de estudar, apenas estou dizendo para não virar um intelectual mórbido que se acha superior a todos, há um desentendimento ao redor do termo “Conhecimento é poder”, de nada vale você ser a pessoa mais inteligente em um assunto, se você não tiver ambição, vontade de crescer, e é aí que entra o problema das escolas e das faculdades, a escola diz que você precisa estudar muito para um dia conseguir ingressar na faculdade, e quando estiver na faculdade estudar bastante para se formar, conseguir um ótimo emprego e ser feliz.

Essa é a lógica mais assustadora que uma pessoa pode aprender na vida, sendo que esse é o caminho mais lento para se atingir o sucesso. Qual o sentido de passar 10, 11, 12, 13 anos na escola, mais 1 ano estudando no cursinho, depois 5 anos na faculdade apenas para se formar e arrumar um emprego? O que você, como empreendedor, prefere? Ser uma pessoa independente, que cria soluções para as vidas das outras pessoas, que pode entrar e sair da própria empresa quando bem entende, que sabe liderar uma equipe de pessoas rumo ao sucesso, ou ser o empregado que age feito um robô, fazendo as mesmas tarefas dia-após-dia, esperando um dia conseguir uma promoção e uma aposentadoria?

Vejo pessoas que passaram a vida inteira estudando apenas para conseguirem ótimos empregos, e hoje estão frustradas por que não possuem liberdade para, por exemplo, viajar na quinta-feira de qualquer dia do mês, e retornar na próxima segunda, ou que estão cansadas, exaustas, de tanto trabalhar, entram no trabalho às 8:00, possuem 1 hora de almoço, voltam para o trabalho e saem dele às 18:00. Muitas dessas pessoas são as mesmas que criticam empresários considerados “analfabetos”, mas que obtiveram sucesso na vida. Acredito que seja importante sim ter um curso superior, mas não pense que isso é que vai lhe trazer o sucesso, não, isso só vai lhe servir de base. E é claro, às vezes é preciso ter um emprego para quando estiver iniciando seu negócio, ou estiver passando por tempos difíceis, por que, afinal de contas, você precisa comer. Mas não se acomode.

2 – NÃO COMETA ERROS

Essa você escuta desde o primário, é a aquela velha história de que você não pode cometer erros nas atividades que estiver realizando, e nem com as pessoas!

Que absurdo! Como um ser humano vai evoluir sem erros? Claro, você não precisa arriscar pular de um prédio de 10 andares utilizando uma asa delta, cometer erros não significa ser burro, mas você precisa correr riscos sim! O que muito se vê em salas de aula, em qualquer tipo de instituição, até mesmo no curso de administração de empresas, é o tal do “deboche” por parte do professor; se você for muito participativo, opinar demais nos assuntos, geralmente o professor vai marcá-lo em sua lista negra e tentará humilhá-lo de todas as formas possíveis, pois irá interpretar isso como uma afronta ao seu intelecto conservador (Há professores que possuem o cérebro do tamanho de uma ervilha) e ainda irá deixar você em seu devido lugar, fazendo com que você reconheça que sempre precisa pensar duas vezes antes de falar, que quem fala demais dá bom dia a cavalo. No dia em que eu disse na aula de administração que o mais importante não é o conhecimento e sim a ambição, o ser celestial superior que estava dando aula já estava procurando uma forma de me esnobar, eu pensei que não fosse necessário me explicar (Julguei que ela fosse entender aonde eu queria chegar), mas infelizmente não teve jeito, tive de dizer que por “ambição” eu não me referia à “ganância” (Que ser humano é esse que confunde ambição com ganância?), que era o que ela estava pensando, e ainda tive de explicar de que nas favelas está cheio de pessoas inteligentíssimas, cheias de potencial, mas que não chegam a lugar algum, por que não possuem ambição, por que estão paralisadas pelo medo de vencer, ou por que estão acomodadas. Logo, não é que o conhecimento não tenha importância, sim, tem, e muita, mas ele não é A COISA mais importante.

3 – TIRE AS MAIORES NOTAS

Você era do tipo de aluno que estudava até 3 da manhã para ser considerado o melhor? Isso pode até ter te ajudado a aumentar o seu senso de responsabilidade, mas no mundo dos negócios ninguém quer saber o quanto você é superior em algo ou em qual instituição você estudou, seu ego vale lixo. As pessoas buscam por resultados, o raciocínio é o seguinte “Eles tem um problema, você tem a solução”, é isso que empreendedores fazem, resolvem problemas para tornar a vida das pessoas mais fácil. Mesmo que você vá apenas arrumar um emprego, você terá maiores chances de pegar a vaga se demonstrar que é capaz de resolver os problemas daquela empresa, e não, se ficar dizendo “Já falei que eu estudei Medicina na USP?”, se você fizer isso, a contraparte irá pensar “Pra quê eu quero saber da vida desse cara? Esse otário não vai resolver o meu problema?”

4 – TIRE A MÉDIA E FICARÁ TUDO BEM, PASSARÁ DE ANO

Nos estudos há uma base, um limite mínimo de pontuação que você precisa obter ao redor do ano para poder se formar, no mundo dos negócios não, é preciso inovar às vezes, para não ser deixado para trás, é preciso saber resolver problemas, mesmo que isso custe o suor da sua alma. Não existe essa de “Vou fazer as coisas mais ou menos” para ficar “bem na fita”. Continue com esse raciocínio que você verá seu empreendimento ser massacrado pela concorrência. Um empreendedor é um artista, não um político.

5 – SE VOCÊ NÃO FOI BEM DURANTE O ANO, VOCÊ AINDA PODE RECORRER À RECUPERAÇÃO

Dar prioridade a coisas passivas, como ficar brincando no trabalho, passar horas na rede social apenas olhando atualizações dos outros, ficar à toa no bate-papo, dizendo para si mesmo “Depois eu faço isso” é perigoso. Procrastinar na escola ou na faculdade pode até não ser tão grave às vezes, mas no trabalho sempre é. Em uma instituição de ensino é você VS você, então a única pessoa que sai perdendo por não fazer as coisas é? Você. No trabalho é você VS cliente, então não perca o tempo, e nem desperdice o dinheiro do seu cliente, se você fizer isso, isso poderá até mesmo te render um processo na justiça. Não brinque com o tempo e o dinheiro dos outros.

6 – NÃO SABE? COLE.

É triste, mas acontece, algumas instituições possuem “profissionais” que estimulam a cola, professores que se fazem de cegos durante a aplicação das provas, mas na vida de um empreendedor não existe cola, ou você sabe fazer ou você aprende a fazer, não existe essa de “Meu Deus, como eu faço isso? Faz isso aqui pra mim!”, se você abriu uma empresa de sapatos, você tem que saber vender sapatos e você tem que saber administrar um negócio de sapatos, pois quando você tiver um problema grave, ninguém irá te ajudar.

7 – VOCÊ SÓ PRECISA SE FORMAR

Os professores deveriam ter em mente de que o aluno precisa de motivação e prática. O que muito se vê nas faculdades são teoria e atividades de texto. O professor chega, passa a matéria, o estudante presta atenção, faz as devidas anotações, copia o texto do quadro, leva exercícios de texto para fazer em casa, e no próximo dia de aula tudo se repete. É o mesmo que dizer que não há líderes em salas de aula, é como se os professores representassem apenas o papel do patrão carrasco. Você não aprende a correr riscos, não é motivado e nem aprende a motivar, você não aprende a liderar, por que as atividades em grupo sempre são desorganizadas, parecem coisa de criança, você não é incentivado a perguntar o por que das coisas, nem nada do gênero, e você também não vê as coisas na prática. Uma coisa muito importante que muita gente deixa de fazer é tentar enxergar o “pós vida”, como vai ser o dia-a-dia do trabalho após se formar, nem mesmo os próprios professores se preocupam em mostrar as coisas por esse ângulo. Empreender é um aprendizado constante, não é algo que você estuda apenas para ter uma carreira ou um diploma.

Curtiu? Conte para os seus amigos:  
Mulher de sucesso
63 Ebooks feitos para o seu sucesso + Loja virtual com guia de instalação e configuração + Bonus. Mais de 14.356 pessoas já assinaram!
Insira seu nome e email para receber os links de Download:

Conheça o autor
Matheus Lopes
Author: Matheus Lopes
Sobre o autor
Autor principal do Lucre Bem, Matheus tem como objetivo principal trazer para você todas as formas de empreendedorismo, renda extra, marketing e publicidade para que você possa iniciar seu negócio na internet ou fora dela. Aqui no lucrebem.com.br você também encontrará artigos sobre games, política, retro-games e pescaria.

Por que você deve anunciar aqui: A maioria dos visitantes, 93,35%, deste site vem do Brasil, o restante vem dos EUA, India, Portugal, Europa e companhia limitada. Mais de 13.214 pessoas visitaram este site só nos últimos 3 meses, totalizando + de 15.400 visualizações de página! Data desta publicação: 19 de outubro de 2016. Data do relatório: 18 de julho de 2016 à 18 de outubro de 2016 :)
Saiba mais, clique aqui.

 
Veja Também: